Super-heróis invadem a eletrônica


Mundo da ficção inspira alunos para cumprir grade de curso técnico

A energia elétrica é uma das invenções mais importantes da contemporaneidade. Levando em consideração a quantidade de tempo de existência da humanidade, ela é apenas um embrião, numa gestação de 9 mil anos. Símbolo da era da informação, a energia, que tem pouco mais de 100 anos de descoberta, ainda cativa pela sua forma de execução. E os alunos do Colégio Flama embarcam cheios de criatividade na hora de produzir para o curso técnico em eletrônica.

Para colocar em prática todos os ensinamentos do curso, uma feira integrada sobre entretenimento foi proposta. A temática escolhida por votação foi unânime: super-heróis. E dentro desse universo da fantasia, os alunos do 4º período colocaram a mão na massa e cada grupo construiu um circuito embasado na teoria eletrônica. E, claro, o sucesso foi garantido.

O “Martelo do Thor” foi uma das sensações entre a garotada. Isso porque os visitantes queriam demonstrar sua força no aparelho, já que os projetistas se empenharam em desenvolver um campo magnético para reter o martelo em sua base, o que dificultou o levantamento do objeto. E quem conseguia levantá-lo curtia muito o feito.

Outra curiosidade do evento foi o super-herói Todoroki, famoso personagem japonês. Ele foi representado a caráter pelos alunos Gabryel e Beatriz, os quais promoveram de forma lúdica a vivência do personagem, que se destaca pelo controle do gelo e do fogo em ambas as mãos. Para tal faceta, desenvolveram luvas eletrônicas para realizar esses feitos no decorrer da feira.

Todos os projetos foram idealizados no laboratório de eletrônica da unidade em que eles estudam em Duque de Caxias. De acordo com a coordenadora da atividade, professora Alessandra Macedo, foi um grande desafio para os estudantes, pois tinham pouco tempo para desenvolver os trabalhos.

“Os alunos abraçaram a ideia e começaram a compartilhar o conhecimento entre si, o que permitiu que vivenciassem um momento em equipe, para consolidar a execução e a apresentação”, diz a professora. Os alunos foram divididos em grupos, onde cada equipe ficou com a incumbência de realizar o desenvolvimento do projeto e no dia da feira apresentar em horários intercalados, trabalhando também a manutenção para que funcionasse durante todo o evento. O trabalho contou também com a supervisão dos professores Mércia Elita (Língua Portuguesa) e Diogo de Jesus (Matemática).

A feira ainda foi contemplada com outras atividades que apresentaram jogo passa ou repassa, jogo dos nervos, carro movido pela luz, bobina de Tesla, jogo dos gênius (com uso do arduíno), jogo da velha eletrônico, cidade sustentável, acionamento de aparelhos por comando de voz, sensor de gás, entre outros.


Por Richard Günter
Colégio Flama (Unidade Santa Clara)
Rua Albino Imparato, 47 – Vila Guanabara – Duque de Caxias/RJ
Tel.: (21) 2671-2516
Site: www.colegioflama.com.br
Diretora: Aline Rangel
Fotos cedidas pela escola

Deixar comentário

Seu email não será publicado