Dando um basta!


Violência contra a mulher é tema em sala de aula com intuito de conscientizar os alunos

O assassinato de mulheres em contextos discriminatórios recebeu um nome: feminicídio. Denominar o problema é uma forma de tornar visível um cenário grave e permanente, pois milhares de mulheres são mortas todos os anos no Brasil. De acordo com o Mapa da Violência de 2015 – último levantamento quantitativo sobre o assunto – o Brasil é considerado o 5º país do mundo com maior número de feminicídios. Só em 2017 foram 4.600 casos, ou seja, entre 12 e 13 mulheres são vitima das todos os dias, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Diante dessa situação, a professora Áurea Peçanha, do Colégio Estadual Professor Murilo Braga, idealizou o projeto Respeito, dignidade e gentileza para com a Mulher.

A iniciativa tem como objetivo orientar os alunos do 2º ano do Ensino Médio sobre as leis que se aplicam no Brasil em relação aos direitos da mulher. “Pensei em algo que desse visibilidade e informação para cidadãos em construção, principalmente sendo moradores da Baixada Fluminense, Pavuna e Costa Barros, onde ocorre alto índice de violência. É preciso que conheçam sobre a legislação destinada a combater o problema, destacando a Constituição Federal, a Lei Maria da Penha e o Código Penal. Neste último, por exemplo, abordamos os crimes contra a vida, os costumes e a honra, além do próprio feminicídio”, explica a educadora.

A diretora adjunta Adriana Pereira ressalta que o projeto é realizado desde 2004. “A iniciativa aborda esse tema que infelizmente está sempre atual e traz valores que devem ser tratados no dia a dia, como respeito, dignidade e gentileza tanto para homens como para mulheres. Avalio como imprescindível dentro da escola, motivo por que é trabalhado com muito empenho pela professora Áurea”, garante.

Legenda: As alunas receberam as histórias em quadrinhos confeccionadas durante o projeto

Segundo a docente, o intuito do projeto também é conscientizar e mudar comportamentos ao longo da vida, no sentido de reduzir o número de pessoas agredidas e de agressores na sociedade, partindo do pressuposto de que esses estudantes serão multiplicadores dessa forma de prevenção e de novos comportamentos. Para colocar em prática o conteúdo estudado, a turma confeccionou, através de um aplicativo, histórias em quadrinhos sobre a Lei Maria da Penha, assistiu vídeos, participou de debate e de exposição sobre a legislação. Durante a culminância, foram entregues histórias em quadrinhos e rosas para as alunas, representando a gentileza no tratamento que deveria ser dispensado ao público feminino.

A aluna Manoela Damasceno conta que é a favor da troca de amor, respeito e gentileza com as mulheres. “São pequenas lembranças que se tornam grandes e nos fazem ter gosto pela vida e não desistir de sermos nós mesmas. Esse projeto me fez refletir que ainda existe a necessidade de valorização das mulheres, que sempre temos que levantar nossas cabeças e seguir firmes, independente de qualquer coisa que aconteça”, finaliza.


Por Jéssica Almeida
Colégio Estadual Professor Murilo Braga
Rua Roberto Bedran, s/nº – Centro – São João de Meriti/RJ
CEP: 25520-070
Tel.: (21) 3668-0418
E-mail: cp.cepmb@gmail.com
Fotos cedidas pela professora

Deixar comentário

Seu email não será publicado