Um professor pode mudar o mundo


Esta semana dois fatos, cujos personagens centrais são professores, chamaram a atenção do país e do mundo nas mídias sociais. O primeiro caso foi do professor Owura Kwadwo de Gana, na África do Sul, ao provar que quem acredita no que faz não enxerga as barreiras. Essa demonstração foi dada ao ensinar computação a seus alunos tendo à disposição apenas giz, quadro-negro e códigos.

O segundo fato, aconteceu bem pertinho da gente numa faculdade em Terezina, no Piauí. Tinha tudo pra ser somente mais uma aula de direito penal, entretanto uma atitude solidária do professor Alessander Mendes mudou por completo a narrativa daquela aula. Em certo momento, o bebê de três meses, da mãe e aluna Eliana Figueredo, do 8º período de direito, começou a chorar. Para que não atrapalhasse os colegas, a aluna resolveu sair da sala para acalmar o pequeno Matheus. Ao perceber o desalento da aluna, que perderia a explicação, o professor Alessander pediu para segurar o bebê e começou a embalá-lo, em poucos minutos Matheus parou de chorar.

A atitude solidária e voluntária do professor, que ficou com o bebê no colo apenas 15 minutos de uma aula de 1h30min, mexeu não apenas com mãe Eliana Figueredo que considerou aquele gesto do docente de muita sensibilidade, mas sobretudo, com toda a sociedade de pais, alunos, professores e pessoas em geral.

Isso nos leva a refletir um pouco mais sobre a importância do papel do professor dentro e fora do universo escolar, haja vista que uma convicção sobre aquilo que se é, e se faz, pode sim mudar o mundo.


 


Deixar comentário

Seu email não será publicado