Um novo olhar


Professora utiliza fotografia para discutir o empoderamento do negro na sociedade atual

A fotografia pode se tornar um recurso didático muito eficiente em sala de aula, principalmente por causa dos aparelhos celulares. Segundo pesquisas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a quantidade de estudantes que portam smartphones chega a atingir a média de 36%, sendo que nas regiões metropolitanas esse número é ainda maior. Em vez de proibir o seu uso, a professora de Geografia Tatiana Barradas resolveu usar esse recurso a seu favor.

A iniciativa faz parte do projeto anual de Consciência Negra do Colégio Estadual Professora Regina Célia dos Reis Oliveira, localizado em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. A educadora explica que, dentro desse trabalho, é realizada uma mostra fotográfica com diversas temáticas ligadas ao negro, que tem como objetivo refletir sobre a sua situação na sociedade atual. “Discutimos sobre as diversas formas de se empoderar, e os alunos expressam suas ideias através da construção das imagens fotográficas. O projeto estimula neles as possibilidades de alcançar esse poder. Através do que é produzido podemos ver como eles se veem no caminho do empoderamento”, afirma Tatiana.

A temática da mostra “Onde está o poder do negro?” surgiu dos alunos que alegaram que estavam cansados de sempre discutir o passado. Então eles sugeriram abordar essa questão a partir do seu processo de empoderamento. Segundo a educadora, esse poder atravessa os estudos, a força física, a atitude de luta e o respeito a todos. “A voz que não pode ser calada e muitas outras formas de se manifestar. Como professora, vejo o projeto como um espaço de construção de conhecimento, onde eles criam, produzem e se expressam através das imagens”, completa.

 

“Esse poder atravessa os estudos, a força física, a atitude de luta e o respeito a todos. O maior empoderamento começa na aceitação de si mesmo.” – Tatiana Barradas

 

A aluna Thainara Monteiro ressalta que acha muito importante participar dessa atividade, pois isso traz ao negro a consciência da importância da sua cor. “Foi uma experiência maravilhosa! Me sinto importante, não tenho vergonha da minha raça. Todos nós negros temos que nos valorizar. E através do projeto a gente realiza isso e também ajuda outros dizendo o quanto eles são importantes. Eu amo ser negra!”, afirma. Reforçando a fala da colega, a estudante Patricia Santana declara que, com o projeto, os alunos têm a oportunidade de expressar sua beleza e cultura. “Por isso fico muito feliz por existir uma data que é muito especial, o dia para refletir sobre a Consciência Negra, que é celebrado sempre aqui na escola!”, explica.

Além delas, os colegas Rogerio Lage e Eduardo Silva afirmam que os estudantes precisam participar de projetos como esse. “É muito importante mostrar que o negro pode despertar sua beleza e seus talentos e dizer que é como os outros. Isso ajuda a entender que todos nós somos uma mistura e o respeito deve existir sempre”, concluíram os estudantes.

A professora garante que, durante a culminância, ela vê os alunos orgulhosos de suas produções, defendendo que o maior empoderamento começa na aceitação de si mesmo. “O resultado sempre me surpreende positivamente, pois mexe muito com autoestima deles. Penso que essa é a melhor parte. Em linhas gerais, o projeto não é capaz de esgotar a temática mas possibilita a problematização de uma questão que deve ser discutida na escola. E sempre que pudermos, faremos!”, finaliza Tatiana.

Como usar a fotografia em sala de aula?*

Professor, você pode utilizar a fotografia como um recurso didático em qualquer disciplina ou tema que precise abordar. Listamos um exemplo de plano de aula e algumas sugestões de tema. Confira:

Atividade

1. Em duplas ou trios, partindo de um tema proposto pelo professor, os alunos devem fazer fotografias com câmeras ou celulares.

2. Os componentes do grupo selecionarão as fotos que considerarem mais expressivas.

3. A classe discute sobre o processo de registro fotográfico e sobre os motivos que determinaram as escolhas dos grupos.

4. A classe organiza uma exposição das fotos.

Sugestões de temas

1. Fotografia da escola: a escola vista por um ângulo que você nunca viu.

2. Fotografia do bairro: o que ele tem de mais antigo? E de mais moderno?

3. Fotografia retrato: aprender a tirar fotografia de retrato utilizando três temas: fotografia para documentos, fotografia para perfil de redes sociais e fotografia criativa.

4. Fotografia Jornalística: Aprender a fotografar no estilo de jornal. A fotografia jornalística precisa ilustrar um fato. Esta fotografia deve ser tirada após os alunos redigirem um texto jornalístico junto ao professor de língua portuguesa. Dica: Crie um jornal e o vincule na escola.

*Fonte: Uol Educação


Colégio Estadual Professora Regina Célia dos Reis Oliveira
Rua Doutora Maria José, s/nº – Venda Velha – São João de Meriti/RJ
CEP: 25565-440
Tel.: (21) 3755-0168
E-mail: cereginacelia@educacao.rj.br
Fotos produzidas pela turma

Deixar comentário

Seu email não será publicado