Tarefa principal: superação


Projeto estimula a comunidade escolar a valorizar e praticar a cidadania

Em 2012, quando a diretora Claudia Amaral assumiu a direção do Colégio Estadual Jorge Zarur, na Vila Kennedy, reconheceu a necessidade de intervir com um projeto que motivasse sua clientela de Ensino Médio. Qual a estratégia para transformar essa realidade era a reflexão da educadora. Segundo Claudia, a evasão escolar era muito grande, e os alunos não gostavam da escola. Os muros estavam pichados; o espaço físico, subaproveitado; havia um grande desinteresse pelas aulas e a autoestima dos alunos estava muito baixa. “Antes de vir trabalhar aqui só conhecia a Vila Kennedy com alusão à violência, e hoje estou diante de um local cheio de histórias para contar, graças ao nosso esforço”, afirma.

Com o incentivo da professora Leila Guimarães e alguns professores, a equipe pedagógica teve a ideia de fazer uma gincana para a festa de fim de ano. Para Leila, as dificuldades que encontraram tinham que ser superadas, e era preciso conscientizar o alunado de que o problema era de todos: era necessário compartilhar a responsabilidade com eles, por isso essa “brincadeira” foi uma escolha perfeita. Uma das propostas da I Gincana, segundo a professora Marivalda Moura, era despertar o sentimento de gratidão entre estudantes e docentes: “Temos que estimular o altruísmo, lembrar que o outro existe e tem as mesmas necessidades que a gente. Nossa missão enquanto educadores também é combater o preconceito porque o ser humano está acima de qualquer diferença”, ressalta a professora, que colocou as bandeiras coloridas de todas as equipes com a palavra gratidão, para chamar a atenção para o aspecto da solidariedade.

Com apenas um mês de antecedência foram lançados os desafios ao corpo discente e, para a surpresa de Leila, a resposta da garotada foi imediata. As turmas se dividiram em equipes por cores e deveriam apresentar tarefas. Entre elas estavam: um trabalho ligado ao tema da Consciência Negra; grafite de um muro ou tela para decorar a escola com o tema solidariedade, respeito e paz; decoração da escola; produção de cestas básicas para doar para instituições religiosas de todos os credos; confecção enfeites de natal e apresentação de talentos individuais, tudo coordenado pelos professores de Educação Física. Entre as atividades que os jovens mais gostaram estavam os painéis e o teatro com os temas “paz” e “solidariedade”.

Segundo Leila, o objetivo da Gincana era passar responsabilidades e, além de exposição de seus talentos, os estudantes também se comprometeram com o melhoramento do local onde estudam: através do trabalho que desempenharam, no qual pesquisaram a história do bairro, descobriram que a Vila Kennedy foi criada por norte-americanos que se instalaram no local com suas indústrias. “Progresso” era o nome com que o bairro inicialmente seria chamado. O aluno Wilson, do 3º ano, que tem como sonho ser designer de lojas e outdoors, levou para a atividade a paisagista e decoradora Gisele Reis, que promoveu uma oficina de jardinagem com a garotada e se comprometeu a cuidar dos jardins e hortas do colégio, além de ajudar no projeto de embelezamento do prédio escolar em 2013. “A partir do momento que demos tarefas aos jovens eles não pararam mais de trabalhar. Meu aluno mais levado é um dos que mais produzem. Já que eles queriam “pichar”, vamos canalizar esse talento para o grafite”, relata.

No final do dia o professor de Matemática Alexandre Dibe contabilizou a arrecadação: mais de duas toneladas de alimentos, que acabaram distribuídos entre 12 instituições religiosas. A equipes vencedoras foram a Rosa, no 1º turno; a vermelha, no 2º e a roxa, no 3º turno. Alexandre contou com um mutirão para distribuição das cestas para os grupos e lembrou: “Todos ajudaram em todas as etapas do projeto, desde o cumprimento das tarefas até a divisão e distribuição de alimentos. Foram alguns momentos dedicados ao próximo que eles nunca vão esquecer. Queremos que nossos alunos se conscientizem da importância do caminho percorrido nessa empreitada e valorizem as mudanças que estão ocorrendo gradativamente na unidade escolar”, conclui.


Por: Claudia Sanches
Colégio Estadual Jorge Zarur
Rua Edmo Zarif, s/nº – Vila Kennedy – Bangu – Rio de Janeiro/RJ
CEP: 21853-060
Tel.: (21) 3467-1085
E-mail: Jorge.zarur@yahoo.com.br
Diretora: Claudia Amaral
Fotos: Marcelo Ávila

Deixar comentário

Seu email não será publicado