Rio, conhecer para cuidar


Cidade Maravilhosa, cheia de encantos mil! Este é um trecho da marchinha de carnaval composta por André Filho em 1935. Desde então, já se passaram quase 80 anos e o Rio de Janeiro continua lindo, mas será que seus moradores conseguem enxergar as belezas dessa cidade tão admirada por seus visitantes? Como cada um pode contribuir para que a cidade possa encontrar soluções para os problemas sociais, ambientais e urbanos? Alunos do 6º ano ao Ensino Médio do Centro Educacional Santa Mônica, unidade Cascadura, decidiram investigar, apontar os problemas e sugerir soluções. O resultado pôde ser visto na Mostra Pedagógica 2012 Rio, conhecer para cuidar.

Durante o projeto, os alunos resgataram a história, a arquitetura, a cultura e o meio ambiente, analisando aspectos da cidade e do bairro onde a escola se localiza. “Através da linha do tempo, as turmas buscaram evidenciar aspectos relevantes que contribuíram para o crescimento da cidade e destacaram as características relativas à preservação do patrimônio histórico. “Iniciamos o projeto com uma etapa de sensibilização, com visitas a pontos turísticos e locais da cidade, quando os alunos puderam entrevistar pessoas e coletar dados. Em seguida, houve um momento de troca de experiências com outras instituições que também trabalharam projetos sobre o Rio. Depois dessa etapa, as turmas iniciaram o processo de discussão em sala de aula, analisando como deveriam ser realizadas as abordagens. Na etapa final, os alunos passaram a confeccionar maquetes e cartazes, além de ensaiar os esquetes teatrais”, conta a supervisora pedagógica Cláudia Moreira de Paiva.

O grupo do aluno Davi Teixeira, do 6º ano, destacou as mudanças ocorridas nas comunidades que receberam as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). “Percebemos que, com a volta da segurança nessas comunidades, os moradores reconquistaram o respeito, a autoestima e até a qualidade de vida”, afirma. Já o grupo da aluna Júlia de Souza Ávila, também do 6º ano, abordou a degradação ambiental na cidade e o que pode ser feito para mudar esse quadro. “Infelizmente a ação do homem devastou planícies e encostas para a construção de favelas e condomínios de luxo, poluiu bacias hidrográficas e desmatou imensas áreas verdes. É preciso consciência ambiental e compromisso de todos para que o futuro da nossa cidade não fique comprometido”, alerta.

Daniel Magalhães, também do 6º ano, juntamente com seus colegas, reproduziu um lixão, com o objetivo de despertar a atenção dos visitantes. À medida que as pessoas paravam para observar, eles ofereciam uma verdadeira aula de consciência ambiental mostrando que cada um pode fazer a sua parte ao promover a coleta seletiva de lixo. Luis Guilherme Nascimento produziu um vídeo abordando a conservação e a limpeza da cidade. O aluno Lucas Oriente e seu grupo do 9º ano fizeram um levantamento completo da infraestrutura do bairro onde estudam: “Dividimos a abordagem em saneamento básico, urbanização das ruas, iluminação pública e instalações de escolas e hospitais”, relata.

A professora de Geografia, Rosângela Santos, ficou satisfeita com o envolvimento dos estudantes. “A mostra pedagógica é sempre um momento aguardado por eles, que se sentem estimulados a pesquisar, trabalhar em equipe, ouvir e serem ouvidos. É uma etapa importante no aprendizado, pois através desse trabalho é possível estabelecer uma relação com os colegas de sala e de outras turmas, o que os ajuda a amadurecer e os torna mais críticos e conscientes”, justifica. Elenir Peixoto, professora de História, também avaliou como positiva a participação dos jovens. “Certamente, os alunos estão mais conscientes dos problemas vivenciados na nossa cidade e mais preparados para debater o que precisa ser feito para que o Rio possa atender aos anseios dos seus habitantes”.


Por: Tony Carvalho
Santa Mônica Centro Educacional
Rua Cerqueira Daltro, 244 – Cascadura  – Rio de Janeiro/RJ
CEP: 21380-320
Tel.: (21) 2594-2836
E-mail: supervisao_cs@santamonicace.com.br
Diretor-geral: Aurélio José de Araújo
Fotos: Marcelo Ávila

Deixar comentário

Seu email não será publicado