Reflexões sobre a sintaxe


A partir de agora vamos iniciar uma sequência de matérias abordando aspectos da sintaxe em Língua Portuguesa, algo fundamental para a compreensão do texto escrito. Vamos começar com uma definição?

Sintaxe é a parte da língua que se ocupa do estudo das relações entre os elementos que compõem uma oração. Assim, vamos tentar compreender individualmente cada um desses elementos envolvidos na formação dos enunciados em nossa língua.

A frase

A frase é a entidade por meio da qual expressamos ideias através de palavras. Ela pode se apresentar de várias maneiras, segundo sua finalidade. Vamos acompanhar alguns tipos.

Declarativas – Como o nome já diz, são frases que simplesmente declaram.

Exemplo: O meu coração se acalma na sua presença.

Exclamativas – Expressam admiração ou surpresa: Que água refrescante!

Imperativas – Transmitem ordem ou ideia: Vá bem depressa!

Interrogativas – Objetivam pergunta ou questionamento: Em que lugar?

Optativas – Expressam opção ou desejo: Que tudo dê certo pra você.

A oração

Compomos uma oração quando organizamos palavras para formar uma ideia. Até aí pouca mudança em relação ao conceito de frase visto acima. A diferença principal é que, para configurar uma oração, é necessária a presença de um verbo, ainda que de forma elíptica ou através de uma locução verbal. Vejamos exemplos.

Visitei a cidade semana passada. (oração simples)

Usinas nucleares são perigosas, energias naturais, não (são perigosas).

Obs.: O verbo na segunda oração aparece subentendido, isto é, ocorre uma elipse.

Ia andando sem medo.

Na locução verbal dois verbos têm valor de um. É sempre composta por um verbo auxiliar (no caso, ir), que é o único que se conjuga, e um verbo em uma das formas nominais (andando, no caso gerúndio).

O período

O período é uma oração formada por um ou mais verbos, podendo por isso ser classificado em simples ou composto. Observe.

Ele era um rapaz muito esforçado. (apenas um verbo, período simples)

Ela aprendia com facilidade e gostava de ensinar. (dois verbos, período composto)

Os períodos compostos, por sua vez, podem ser de dois tipos. Acompanhe.

O período é composto por coordenação, quando as orações que o formam são independentes uma da outra.

Ex.: Ela sabia de tudo, mas não contou pra ninguém.

Obs.: poderíamos ter transmitido o mesmo contexto através de duas orações diferentes:

Ela sabia de tudo. Não contou pra ninguém.

Já no período composto por subordinação há uma oração, chamada principal, da qual a outra oração depende para ter sentido.

Ex.: Ele se manteve calmo, apesar de os convidados se mostrarem agitados.

A primeira oração (Ele se manteve calmo) é a principal porque contém a informação mais importante no período. A segunda oração (apesar de os convidados se mostrarem agitados), para ter sentido, precisa do contexto suscitado pela primeira.

Assim, iniciamos um ciclo de matérias sobre sintaxe conhecendo essas partes básicas e fundamentais em que as ideias expressas pelo enunciado se organizam. Na próxima edição vamos abordar os diversos empregos que podem ocorrer nas frases, orações e períodos. A famosa Função Sintática. Até a próxima, pessoal!


Deixar comentário

Seu email não será publicado