O dilema da escolha profissional


Iniciativa estimula o aluno a realizar projetos de vida e planejar o futuro

 

Ao longo da vida é preciso fazer muitas escolhas. Uma das mais importantes – e muitas vezes a mais difícil – é a escolha profissional. Os jovens estudantes precisam tomar uma decisão que pode definir o seu futuro. Sabendo disso, o Colégio Estadual Jardim Marilice, localizado em Nova Iguaçu, desenvolveu a Feira de Profissões, cujo objetivo foi reverter o desestímulo dos alunos em relação ao seu futuro profissional.

De acordo com a professora de inglês e idealizadora do projeto, Poliana Graciele, a atividade foi elaborada em 2016 e colocada em prática pela segunda vez no ano seguinte. “A partir do contato com diferentes profissões, eles se sentiriam desafiados a buscar informações sobre as áreas de atuação e poderiam fazer uma escolha profissional de acordo com suas aptidões, tendo a possibilidade de mudar sua realidade socioeconômica e projetar melhorias para si e seus familiares”, explica.

Diante disso, a coordenadora pedagógica Maria de Fatima Gonçalves e a animadora cultural Silvia Regina Nogueira reuniram os professores e realizaram a Feira de Profissões, como forma de estimular os alunos a não abandonarem os estudos. “Além de prepará-los para a escolha consciente da futura profissão e auxiliar a decisão ao optarem por uma ou outra formação, ou mesmo garantir que sua escolha seja a melhor opção”, justifica a coordenadora.

A iniciativa envolveu os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental a 3ª série do Médio e abordou diversas disciplinas, entre elas ciências, matemática, português, química, física, história, sociologia e filosofia. Para dar início às atividades, as turmas se dividiram em grupos de acordo com as profissões almejadas e por afinidade. “Eles realizaram também pesquisas em alguns sites sobre diversas profissões, com a finalidade de confirmar alguns dados levantados, bem como encontrar novas características”, conta a coordenadora pedagógica.

Os educadores também buscaram parcerias para dar mais opções de cursos profissionalizantes para os alunos do Ensino Médio. A Universidade Veiga de Almeida montou um estande informativo e também realizou uma palestra sobre carreira e vestibular. Além dela, o Cefet (Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca) e a Clínica da Família também foram parceiros, com alguns profissionais aferindo a pressão e analisando os trabalhos expostos na área de saúde.

Durante a culminância do projeto, os alunos participaram de forma ativa, com cada turma ficando com um professor responsável que orientou e supervisionou os trabalhos. A docente de língua portuguesa Sandra Pereira Ribeiro Evangelista garante que o projeto despertou o interesse de muitos estudantes, que almejam seguir em frente após a conclusão do Ensino Médio. “A feira trouxe uma injeção de ânimo para aqueles que se achavam sem norte, além de demonstrar um belo trabalho em equipe”, relata.

A estudante Estela dos Santos Silva, da turma 2002, conta que os professores ajudaram muito e foi um momento para conhecer várias profissões e tirar dúvidas. “Achei o projeto muito produtivo, as turmas trabalharam e se empenharam para que a Feira de Profissões acontecesse. Na palestra da Veiga de Almeida foi explicado de maneira clara como vestibular e carreira são importantes nos dias atuais. Gostei muito”, elogia a aluna.

Os professores garantem que ficaram satisfeitos com o resultado final. Segundo eles, os alunos demonstraram seus trabalhos de forma dinâmica, se caracterizaram de acordo com as profissões pesquisadas, transmitiram segurança na apresentação e ficaram empolgados com a possibilidade de concretizar o sonho de uma profissão que até então parecia distante.

 


Por Jéssica Almeida
Colégio Estadual Jardim Marilice
Rua Santa Rita, 671 – Bairro Corumbá – Nova Iguaçu/RJ
CEP: 26042-800
Tel.: (21) 3778-6330
E-mail: jardimmarilice@yahoo.com.br
Fotos cedidas pela escola

Deixar comentário

Seu email não será publicado