Mais tempo para aprender


O programa “Novo Mais Educação” potencializa o desempenho educacional das turmas

Criado pela Portaria nº 1.144/2016 e regido pela Resolução FNDE nº 5/2016, o programa Novo Mais Educação é uma estratégia do Ministério da Educação que tem como objetivo melhorar a aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática, no Ensino Fundamental, e o desenvolvimento de atividades nos campos de artes, cultura, esporte e lazer, impulsionando a melhoria do desempenho educacional mediante a complementação da carga horária no turno e contraturno escolar. Em São João de Meriti 44 escolas de educação básica (1º ao 9º anos) são beneficiadas, sendo uma delas a Casimiro de Abreu, que acaba de completar oito anos de implantação do programa. Para comemorar a data, a instituição promoveu um evento cultural, que contou com a participação de alunos e familiares.

Maria José Vieira Rodrigues é orientadora educacional e articuladora do Mais Educação na escola. Para ela, é possível observar os benefícios que têm sido proporcionados ao longo desses oito anos. “A proposta é, basicamente, possibilitar ao aluno um tempo maior na unidade escolar. Ou seja, ele tem quatro horas de aulas regulares mais três nas atividades do programa. Com isso, são sete horas diárias que a criança permanece na instituição, totalizando 20 semanalmente, das quais 15 são voltadas para as propostas do programa. As crianças ficam na escola por prazer e os mediadores e facilitadores vêm trabalhar por amor, pois só recebem uma ajuda de custo. O grau de empenho e profissionalismo é merecedor de muitos elogios. A avaliação segue o padrão da escola. Nas culminâncias, vemos o desempenho dos alunos, as habilidades que empreenderam e as competências que cada um tem”, esclarece. Além de Língua Portuguesa e Matemática, cada escola inserida no programa escolhe três atividades de uma lista oferecida. Em 2017, a Casimiro de Abreu optou por xadrez, música e teatro.

Paloma Domingos, coordenadora do programa na Secretaria de Educação de São João de Meriti, compareceu à escola para prestigiar o evento comemorativo. Ela visita as instituições da rede municipal acompanhando as ações de educação integral. “É um enorme prazer estar aqui, especialmente por ser uma das primeiras a ingressar no programa e por todos os anos desempenhar um lindo trabalho. A unidade manteve, durante todo esse tempo, a mesma articuladora, o que provoca um vínculo muito forte com a comunidade escolar. É gratificante constatar o empenho de toda a equipe pedagógica e o envolvimento das crianças”, observa.

Atualmente, a escola possui cerca de 500 alunos. Destes, 260 estão inseridos no Novo Mais Educação. Para Erlei da Silveira Aguiar, orientadora pedagógica, são muitos os depoimentos de mães que relatam crescimento no desempenho acadêmico dos filhos. “Temos casos de mães que observaram mais facilidade na realização de tarefas, por exemplo, de Matemática onde antes eram encontradas muitas dificuldades. Outras crianças, com o xadrez, aprenderam a se concentrar e a ter disciplina. Houve ainda aquelas que, através da música, passaram a se expressar melhor. As professoras de sala de aula também relatam avanços no desempenho de suas turmas. Crianças que apresentavam déficit de aprendizagem já conseguem acompanhar os colegas, o que é bastante positivo, pois tornou possível nivelar a turma para um conhecimento integral”, define. Para Erlei, o sucesso do programa se deve a dois ingredientes: afeto e carinho. “Além da missão de educar, esses ingredientes estão inseridos em todos os momentos, tanto nos mediadores quanto nos facilitadores”, completa.

Para a professora Talita Duarte, mediadora de Língua Portuguesa, o programa Novo Mais Educação expande os conhecimentos que o aluno estuda em sala de aula, desenvolvendo, através do lúdico, a língua falada e escrita. Utilizando sequências didáticas, os estudantes trabalham com textos, poesias e músicas. Tudo com muita ação. “Feito de forma que pareça uma brincadeira. Assim, prendemos a atenção da criança. Procuramos, em cada série, práticas que dinamizem o aprendizado, seja na alfabetização, na ampliação do vocabulário ou na interpretação de textos”, afirma.

Mediadora de Matemática, Jesuína Santos também aplica jogos pedagógicos nas atividades diárias. O dominó da fração e o baralho da multiplicação são alguns desses jogos. “Procuramos ver o que eles estão aprendendo em sala de aula e trazemos o mesmo conteúdo para nossas atividades, só que com outra abordagem. Utilizamos jogos de tabuleiro, cartas, peças de montar, sempre seguindo o que se aplica a cada faixa etária. Nas séries mais avançadas, podemos até abordar as equações. No começo algumas mães não entendiam que as brincadeiras tinham um objetivo pedagógico. Mas, com o passar do tempo, os resultados foram surgindo e, hoje, elas já compreendem que não são simplesmente brincadeiras”, complementa.

Fábio Marins atua como facilitador das atividades de teatro desde que o programa foi implantado na escola. Ao longo desse período ele já ajudou muitos alunos a vencer a barreira da timidez e melhorar a autoestima. Durante as etapas, os estudantes exercitam a interpretação, desenvolvem a postura vocal, aprendem técnicas de artes cênicas e do movimento do corpo. Para Fábio, o programa potencializa as competências de cada um e possibilita novas oportunidades: “Estar no programa é uma forma de ajudar a comunidade a qual pertenço. Alguns chegam cabisbaixos pela dura realidade que vivem, mas depois de algum tempo já mostram outro astral, com um brilho no olhar. É uma janela que se abre para o mundo. Sem dúvida, um trabalho desafiador, que nos estimula a buscar sempre mais. E foi esse estímulo que me fez criar o Espaço Vida, uma ONG que visa fortalecer e abrir novas portas, ampliando o que já é desenvolvido no Mais Educação”.

Aline Camila, facilitadora de música e dança, trabalha com a expressão corporal dos alunos. As atividades incluem alongamentos, coreografias e muita concentração para aprender os passos corretamente. “Através da dança, a criança e o adolescente desenvolvem o corpo e a mente. A prática estimula os sentidos e a socialização, além de corrigir a postura”, ensina. Anderson Magno, facilitador da atividade de xadrez, também acredita que a prática constante desse jogo contribui para melhorar o poder de concentração e memorização dos alunos, “pois ajuda na capacidade de raciocínio lógico da criança, sem falar que a disciplina é fundamental para que o jogador possa desenvolver a melhor estratégia para vencer o oponente. Outro ponto positivo é que as crianças ficam mais calmas e menos ansiosas”. Além do xadrez, Anderson também trabalha um pouco de tênis de mesa, para desenvolver a mobilidade e o equilíbrio delas.

Beatriz Santos, estudante do 6º ano, participa do programa Novo Mais Educação com entusiasmo. Segundo ela, as atividades de Língua Portuguesa e de teatro são as que mais despertam o seu interesse. Já a sua xará, Beatriz Costa, do 5º ano, prefere mesmo a música e a dança. Os alunos Carlos Eduardo, Ryan Duarte e Vitor Hugo, todos do 5º ano, preferem o xadrez. Vitor já é um destaque na escola, desenvolvendo a estratégia de acordo com o jogo. “Primeiro eu vejo quais peças o oponente movimenta para depois montar a melhor estratégia para chegar ao xeque-mate”, arremata.

O sucesso do Novo Mais Educação também é compartilhado por muitas mães que costumam acompanhar as atividades escolares. Vanessa Almeida, responsável dos gêmeos Emerson e Emily do 3º ano já enxerga os bons resultados, principalmente com o filho: “Ele estava mais devagar na leitura. Depois que entrou no programa, o aprendizado passou a fluir muito mais”. Para Elisângela dos Santos, mãe da Maria Eduarda, do 2º ano, o programa possibilita que sua filha permaneça mais tempo na escola. “Ela fica sete horas por dia e participa de muito mais atividades”. Grasiela Ribeiro, mãe da Ágatha, do 4º ano, e Alycia, do 2º, avaliam: “Na Alycia, eu já percebo que o programa produziu uma melhora em Língua Portuguesa e em Matemática”. Débora Castro, mãe da Rebeca Vitória, do 2º ano, declara: “Percebo que minha filha está mais desenvolvida, mais calma e escrevendo melhor”.

Durante o evento que marcou os oito anos do programa na escola, os alunos fizeram várias apresentações, incluindo desfile de princesas, esquetes musicais e variados números de dança. Para a diretora-geral RoseAnnie Matos, o tempo maior na escola está ajudando a desenvolver todas as habilidades e competências das crianças: “Esse programa busca ampliar o método de aprendizagem. Valores como união, cooperação e comprometimento são intensificados com o Novo Mais Educação. O aluno se sente acolhido e isso o faz querer ficar mais tempo na escola, da qual se sente próximo graças às atividades do programa, que dessa forma colabora para que se fique cada vez mais distante da evasão escolar”.


Por Tony Carvalho
Escola Municipal Casimiro de Abreu
Av. Miguel Couto, 619 – Sumaré
São João de Meriti/RJ
CEP: 25575-580
Tel.: (21) 2650-3101
E-mail: emcasimirodeabreu@hotmail.com
Diretora-geral: RoseAnnie Matos
Fotos: Tony Carvalho

Deixar comentário

Seu email não será publicado