Latim ainda hoje?


Em tempos de julgamento do mensalão transmitido ao vivo em rede nacional, o Brasil figurando entre as maiores economias do planeta e as preocupações ambientais permeando o noticiário, temos nos deparado frequentemente com vários termos de origem latina. De tanto conviver com essas expressões elas nos parecem familiares e muitas vezes depreendemos o que querem dizer sem saber exatamente o que elas significam. Assim, vamos abordar aqui algumas delas, a sua origem e o que representam atualmente.

Ad aeternum: Expressão muito usada no Direito Romano e que ainda hoje é largamente utilizada nos meio jurídicos. Literalmente quer dizer “para toda a eternidade” e é empregada para se referir àquelas coisas que não têm prazo definido para terminar. Exemplo:

Os corruptos deveriam ser banidos ad aeternum (para sempre, em definitivo) das funções públicas.

Vis à vis: Esse termo latino pode aparecer como advérbio (defronte, em face de etc.), preposição (em frente a, em relação a etc.) ou até como substantivo, significando alguma coisa que representa outra, algo como testa de ferro, homem de palha etc. Veja os exemplos.

Finalmente nos sentamos via à vis (frente a frente/advérbio). Ficamos vi à vis (em frente/preposição) ao prédio. / Havia um vis à vis (testa de ferro/substantivo) infiltrado.

Observação: A crase que aparece na expressão surgiu em algum momento ao longo da história das línguas românicas, pois originalmente não existe esse sinal no latim.

Urbi et orbi Era uma expressão com que as autoridades romanas normalmente iniciavam seus discursos. Como Roma dominava praticamente todo o mundo conhecido à época os tribunos não hesitavam em iniciar suas falas utilizando essa construção que é traduzida como à cidade (Roma) e ao mundo. Hoje o Direito a utiliza para se referir a qualquer comunicado que deve atingir a todos sem distinção. Veja:

A Justiça que recomenda a ética urbi et orbi (a todos, a todos os setores etc.) deveria ser a primeira a cultivar a integridade.

Habeas corpus: Essa é certamente uma das mais conhecidas expressões, e quer dizer literalmente “Que tenhas ou disponhas de seu corpo”. É um instrumento jurídico que tem a finalidade de garantir que o direito de ir e vir de uma pessoa não será lesado por abuso de autoridade.

Sem provas concretas o juiz concedeu o habeas corpus (direito de ir e vir) ao acusado.

Outras bastante comuns:

Habitat – Empregada principalmente em Biologia para se referir às condições ambientais a que uma espécie se adapta com sucesso.

Exemplo: Muitas espécies foram extintas pela destruição se seus habitats naturais.

Per capita – Ao pé da letra, significa “por cabeça”, mas é mais coerente entender como “por indivíduo” ou “por habitante”.

Exemplo: A renda per capita (por habitante) do Brasil realmente melhorou muito!

Ex nunc / ex tunc – Se referem ao alcance de leis e decretos. Se alguma lei atinge casos anteriores à sua publicação, ela é ex tunc (desde sempre). Se só passa a vigorar depois de publicada a lei, ela é ex nunc (a partir de agora). Exemplos:

O condenado deve pagar os impostos ex tunc à sentença. (incluindo os atrasados)

A justiça entendeu que as obrigações devem vigorar ex nunc. (só a partir da decisão)

Essas são apenas algumas das muitas expressões latinas que ainda transitam por nossa Língua Portuguesa. Pesquise outras! É uma bela forma de aprender. Até a próxima, pessoal!


Sandro Gomes é Graduado em Língua Portuguesa e Literaturas Brasileira e Portuguesa, além de Revisor da Revista Appai Educar.

Amigo leitor, dúvidas, sugestões e comentários podem ser enviados para a redação da Revista Appai Educar, através do e-mail: redacao@www.appai.org.br.


Deixar comentário

Seu email não será publicado