Informação sustentável


Projeto promove reciclagem de papel para elaboração de jornal com ênfase no conhecimento científico

Caixas se transformam em caminhões, garrafas ganham a forma de velozes foguetes, panelas se tonam barulhentos tambores, papéis viram origamis e jornais… Assim a imaginação das crianças é, por natureza, campo fértil para a criatividade. Nesse ritmo de engenhosidade, os alunos da Escola Municipal Professora Ilza Junger Pacheco criaram um jornal com papel reciclado. Não satisfeito apenas com o processo da reciclagem, eles ainda produziram todo o conteúdo para os jornais feitos à mão. Com essa habilidade aguçada, os estudantes criaram novas e inusitadas utilidades para os objetos que os cercam, reinventando o mundo ao seu redor. Todo este potencial criativo é explorado em sala de aula, tornando-se um importante aliado no processo de educação ambiental.

O projeto pedagógico coordenado pelo professor Felipe Bellas, designado como Reciclando Comciências, tem feito o maior sucesso na unidade escolar de Guapimirim. As atividades lúdicas e divertidas despertaram o interesse dos alunos sobre a importância da preservação do planeta, possibilitando a descoberta do reaproveitamento da matéria-prima e os efeitos positivos deste tipo de ação para o meio ambiente.

Além de desenvolver a criatividade, este tipo de tarefa contribui para a percepção de valores importantes sobre a preservação ambiental, que são fundamentais na formação de cidadãos ecologicamente conscientes e responsáveis.

No ano de 2016, a unidade escolar atendeu, aproximadamente, 450 alunos do segundo segmento do Ensino Fundamental (6º ao 9º anos) na faixa etária de 11 a 16 anos, no primeiro e segundo turnos. Participaram do projeto uma turma do 8º ano (802) e outra do 9º (902). Para marcar presença na atividade cada estudante trouxe autorização dos responsáveis e respondeu a um questionário para determinar o nível de conhecimento sobre reciclagem e preservação ambiental. Visitas guiadas foram realizadas por técnicos da indústria papeleira para que eles tivessem conhecimento das etapas de reciclagem de papel em nível industrial.

A curiosidade dos alunos movimentou o conhecimento científico. Alguns nem acreditaram que as fibras extremamente trituradas poderiam voltar a ser um papel novamente, quanto mais imprimir alguma coisa sobre ele. Somente quando os primeiros ficaram prontos passaram a compreender que aquele lixo (o papel) ainda era útil.

“Um projeto que desenvolve a criatividade e contribui para a percepção de valores importantes sobre a preservação ambiental.” – Felipe Bellas

O processo de reciclagem escolhido foi o mais simples possível, pois assim poderia ser reproduzido por qualquer escola, mesmo não sendo possuidora de grande infraestrutura. Como a produção é feita por alunos, foi desconsiderada a utilização de qualquer material químico. Os participantes formaram grupos, e as pesquisas foram direcionadas por um orientador responsável pela revisão e correção das pesquisas, independente da área de conhecimento, bastando que tivessem fundamentação científica para publicação no jornal.

Os papéis recolhidos do lixo das salas de aula foram reciclados e transformados no “Jornal Eco-mirim”, composto com matérias elaboradas pelos próprios alunos, abordando assuntos relacionados com a disciplina de Ciências. A água utilizada no processo de fabricação é oriunda da captação dos aparelhos de ar-condicionado da escola. Os estudantes se tornaram agentes integrantes de todo o processo de reciclagem do papel até a confecção do jornal, além de terem oportunidade de conhecer a fabricação em nível industrial, através da visitação de uma empresa localizada no município.

Os trabalhos com reciclagem na educação infantil mostram, na prática, a importância da contribuição de cada um na conservação do meio ambiente. Através destas atividades, podem perceber seu papel como agentes e transformadores do meio e reconhecer os efeitos de suas atitudes no mundo em que vivem.

Para o coordenador Felipe, a educação ambiental está inserida nos eixos transversais. “Acredito que o mais importante foi que nosso projeto partiu da necessidade de conscientização dos nossos alunos com relação ao desperdício de papéis. Após realizadas todas essas etapas, observar o fruto do projeto é muito gratificante e renovador”, afirmar o professor.


Escola Municipal Professora Ilza Junger Pacheco
Rua Anibal Chicri Kfuri, 80 – Centro – Guapimirim/RJ
CEP: 25946-616
Tel.: (21) 2632-6442
E-mail: direcaoilza@yahoo.com.br
Coordenador do projeto: Felipe Bellas
Coordenadora pedagógica da área de Ciências: Francelene Felix
Fotos cedidas pela escola

Deixar comentário

Seu email não será publicado