Dialogando | Através de palestras e bate-papo, professores alertam sobre o uso de drogas


Com intuito de compreender melhor o adolescente, o Centro de Ensino Integrado Agroecológico Barão de Langsdorff, em Magé, desenvolveu com os alunos do Ensino Médio a Semana de Prevenção ao Uso de Drogas. O objetivo era construir para a escola uma atividade que permitisse atuar coletivamente na promoção da saúde dos educandos, com ênfase no problema das drogas e outros comportamentos de risco no contexto escolar.

A professora de História e idealizadora do projeto, Miriam Duarte Dias, explica que o tema foi escolhido pelo reconhecimento de que a falta de informação pode deixar o jovem mais vulnerável às drogas. “Foi importante para que ouvíssemos os alunos e eles se sentissem inseridos no projeto e, principalmente, na escola”, completa. De acordo com ela, todas as disciplinas e professores do Núcleo Comum e do Curso Técnico em Agropecuária participaram da ação. “Os temas foram distribuídos, sempre que possível, entre as áreas que pudessem contribuir para uma integração entre tema e disciplina”, justifica.

Para dar início à Semana de Prevenção, os docentes começaram pelo conhecimento das situações que colocam os jovens em risco e das que os protegem com relação ao envolvimento com drogas. “Acreditamos que os alunos são os mais interessados na sua própria saúde e bem-estar e, por isso, aparecem como personagens fundamentais para contribuir com essa iniciativa”, explica a professora. No decorrer do projeto, os educadores realizaram diversas atividades, dentre as quais a apreciação de vídeos e a leitura de textos sobre a temática. Além disso, participaram de debates mediados pelos professores, realizaram atividade colaborativa de aprendizagem e trabalharam em uma oficina com a produção de frases, paródias e cartazes sobre o conteúdo estudado.

De acordo com Miriam, o evento foi bem produtivo. “Os alunos receberam bem o que foi proposto e incrementaram os debates e a oficina produzindo slogans que foram espalhados pela escola. Criaram também uma paródia e um rap que farão parte de um livro no final do ano letivo com os principais textos produzidos por eles próprios”, argumenta.

Além disso, ela conta que o corpo docente também foi muito importante. “Muitos reconheceram a necessidade de aprofundamento do tema das drogas e se sentiram mais motivados a discutir o tema em sala de aula. Os convites foram para as residências dos alunos e, dessa forma, a comunidade como um todo sentiu a participação da escola neste problema social que afeta toda a sociedade”, afirma.

O estudante Samuel Beliani, da turma 2.001, afirma que o evento foi bastante produtivo. “As informações e os relatos que tivemos em relação às drogas foram muito importantes. Vi que não vale a pena entrar nesse mundo sem volta, pois elas não eliminam problemas, só aumentam. Desde pequeno, meus pais me aconselham a dizer não, pois as drogas são um caminho sem retorno. Tenho muitos amigos cujos pais trabalham o dia todo. E aí, quem vai aconselhá-los? Apoio esses eventos e projetos porque são importantes para alertar os jovens, que muitas vezes só contam com a presença da escola”, explica.

Natalia Campos, aluna da turma 3.001, relata que um tempo atrás o tema era tratado como um tabu. “Por mais que estivesse na vida de tantos jovens e adolescentes era um assunto bastante reservado. Os usuários não podiam se expressar, pois muitas das vezes sofriam repreensão. A Semana de Prevenção ao Uso de Drogas foi uma mobilização de grande importância para os alunos, pois, além de discutirmos a questão, tivemos a participação emocionante de um ex-dependente, que nos fez refletir e cada vez mais ter a certeza de como as drogas estragam nossas vidas. Sem contar as palestras informativas que nos ensinaram as formas com que as drogas podem ser apresentadas e os perigos existentes. Agora, mesmo não fazendo uso de substâncias ilícitas, aprendemos a conversar e ajudar nossos conhecidos que sofrem com este problema”, argumenta.


Centro de Ensino Integrado Agroecológico Barão de Langsdorff (Ceia)
Estrada da Conceição, 4.001 – Conceição do Suruí – Suruí – Magé/RJ
CEP: 25925-000
Tels.: (21) 2647-4210 / 2647-4390
E-mail: c.e.agricola@hotmail.com
Fotos cedidas pela escola

Deixar comentário

Seu email não será publicado