Campanhas e ações solidárias marcaram o trabalho desenvolvido no Itauá


Os valores contribuem positivamente para o enriquecimento pessoal e permitem encontrar o sentido das nossas ações, tomar decisões e resolver determinados problemas. Por isso é muito importante a sua transmissão desde cedo às crianças. Um desses valores é a solidariedade. No Centro Educacional Itauá, em Campo Grande, os alunos aprendem que ser solidário é estar atento ao mundo que nos rodeia e escutar os apelos dos que estão em dificuldades. As turmas da Educação Infantil ao 9º ano do Fundamental participaram de uma Gincana Solidária, com o objetivo de arrecadar mantimentos para o Lar Pedacinho do Céu, situado em Pedra de Guaratiba, instituição beneficente que acolhe crianças de até cinco anos.

Para desenvolver a gincana, as turmas e equipes foram divididas por cores: Maternal I e II (verde); Pré I, II e 1º ano (branca); 2º ano (vermelha); 3º ano (lilás); 4º e 5º anos (amarela); 6º ano (coral); 7º ano (azul); 8º e 9º anos (preta). Cada item arrecadado pelas equipes ganhou uma pontuação. “Nós nos reunimos com as assistentes sociais do abrigo, que vieram conhecer a escola, e vimos com elas o que de essencial a instituição necessitava. Os itens importantes foram listados e, a cada um deles, foi atribuída uma pontuação, de acordo com a sua relevância. As equipes receberam essa lista e saíram a campo para arrecadar. Também houve bonificação para quem trouxe mais variedade de itens e para a torcida mais organizada. Os que obtiveram maior pontuação ganharam um passeio ao Planetário da Gávea. Não é uma premiação, mas uma forma de reconhecimento”, explica a supervisora pedagógica Ana Oliveira.

O projeto foi elaborado pela professora de Educação Física Vanessa Gomes, juntamente com a supervisão pedagógica da escola, tudo fundamentado na importância de ajudar o próximo e despertar nos alunos o espírito de solidariedade. A gincana foi composta por atividades lúdicas entre as turmas, envolvendo habilidades e capacidades físicas, noções de valores e respeito, cooperação, companheirismo e a socialização entre os estudantes. “Contextualizamos a prática esportiva como uma forma de estímulo ao desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo social. Construímos em cada equipe o espírito de trabalho em grupo visando a consolidação do objetivo maior da gincana, que é o cultivo da solidariedade. Por isso, não existiu competição e todos se ajudaram mutuamente. Cada equipe contou com a participação de um professor-líder.”, declara Vanessa.

Nilceia Ribeiro, coordenadora pedagógica, conta que o envolvimento dos alunos foi grande. “Mostramos vídeos sobre a instituição e a necessidade de ajudar aquelas crianças carentes. E logo todos se mobilizaram: foram a supermercados, farmácias, padarias, condomínios, enfim, não mediram esforços para arrecadar. Além do professor líder da equipe, muitos pais também foram se engajando ao projeto”. No dia da culminância, a escola proporcionou um ato de ação solidária, oferecendo à comunidade assistência jurídica, aferição de pressão, teste de diabetes, avaliação nutricional, corte de cabelo e uma psicopedagoga, que realizou atividades de raciocínio lógico com as crianças.

Além da gincana, o projeto contou com várias atividades pedagógicas que foram desenvolvidas ao longo do semestre, como a campanha “Aquecendo com amor”, focada na arrecadação de agasalhos e cobertores. Outra atividade foi a eleição dos sentimentos e valores, campanha eleitoral desenvolvida pelos alunos do segundo segmento do Ensino Fundamental. Com cartazes, panfletos, paródias e corpo a corpo, cada turma fez a propaganda do seu candidato, que não era uma pessoa, mas um valor: amor (6º ano); compaixão (7º ano); amizade (8º ano) e respeito (9º ano).

As alunas Melissa Barcelo e Milene Santos, do 7º ano (equipe azul), trabalharam intensamente para arrecadar mantimentos. “Eu me coloquei no lugar daquelas crianças. Se estivesse na mesma situação, gostaria que alguém ajudasse”, justifica Melissa. “Apoiar os mais necessitados me deixou muito feliz. Fico imaginando como eles irão se sentir quando receberem tudo que foi arrecadado”, complementa Milene. A aluna Ellen Martins, do 6º ano (equipe coral), conta a estratégia para conseguir as doações: “Percorri os prédios do bairro, de porta em porta, as residências e o comércio. Foi cansativo, mas valeu a pena”. As professoras Ana Rosa, de Língua Portuguesa, e Rosana, de Ciências, foram as líderes da equipe coral, a que mais coletou mantimentos e venceu a gincana. Elas procuraram contagiar a turma com estímulos, ressaltando a importância do ato solidário. Com os alunos, elas assistiram ao filme “O amor é contagioso”, que conta a história de um homem que, após se internar em um hospital psiquiátrico, descobre um belo dom de poder ajudar as pessoas usando o bom humor. Dois anos depois, ele entra em uma universidade de medicina para se formar como um respeitável médico e colocar alegria no coração de seus pacientes. “Acho que a história contribuiu ainda mais para mostrar que, ao ajudarmos o outro, nós nos sentimos muito melhores. Uma aluna conseguiu até medicamentos, através de um empresário”, destaca Ana Rosa.

Para a diretora-geral Marilza Ferreira Nery, a gincana solidária foi um momento de intensa alegria e de participação dos estudantes e de toda a comunidade escolar. “É gratificante conseguir comover o coração de tantas pessoas. É uma satisfação poder partilhar o princípio do amor com seus alunos. O papel da escola é formar cidadãos por inteiro. Se não conseguirmos estabelecer valores na formação desses jovens e crianças, nosso trabalho não estará completo. Estamos muito felizes por movimentar uma comunidade inteira, que abraçou a nossa causa. Os pais foram às ruas com seus filhos e entenderam a proposta, que não era só a de arrecadar mantimentos, nem ganhar um passeio como prêmio, mas sim compartilhar o amor, o respeito e a atenção aos mais necessitados. Ser solidário é partilhar o que se é, o que se sabe e o que se tem. É uma gincana da qual todos saem vencedores”.


Centro Educacional Itauá
Estrada do Moinho, 226 – Campo Grande – Rio de Janeiro/RJ
CEP: 23040-250
Tels.: (21) 3384-4031 / 3384-4036
Diretora-geral: Marilza Ferreira Nery
Fotos: Marcelo Ávila

Deixar comentário

Seu email não será publicado